Diário Angolano

Voltar Está em... Início Política Secretário de Estado incita jovens angolanos a assegurarem empreendedorismo

Secretário de Estado incita jovens angolanos a assegurarem empreendedorismo

secretarioestado empreendedorismoO secretário de Estado para o Trabalho e Segurança Social de Angola, Sebastião Lukinda, incitou neste final de semana, na cidade do Uíge, os jovens da região a assegurarem o empreendedorismo com vista a evitar a importação de produtos e abrir uma via para o desenvolvimento sustentável de Angola.

Sebastião Lukinda fez tal pronunciamento quando falava no acto de abertura da formação de 98 jovens, sobre capacitação empresarial, serviços de intermediação da procura e oferta da mão-de-obra.

"O emprego é uma variável importante porque visa garantir uma contribuição coesa numa determinada localidade. Daí que cada um, ao seu nível, vai desenvolver e procurar reduzir cada vez mais a importação dos produtos", referiu.

Sebastião Lukinda avançou que para atingir tal intenção é necessário primeiro captar investimento e promover a criação de novos postos de trabalho, tendo adiantado que o empreendedorismo é desenvolvido por programas criados através de novas ideias que ajudam o trabalho individual e não só.

Por sua vez, o formador e membro da Direcção Nacional de Trabalho e Formação Profissional, Manuel Mbangui, esclareceu que através da estrutura de incubadora de empresa que se encontra dentro da infra-estrutura do "CLESE", será possível numa primeira fase contarem com apoio de consultores especializados em várias vertentes de contabilidade jurídica.

Disse que a prioridade do centro recai para os jovens que terminam o ensino médio, bem como os de nível superior que, entre vários benefícios, para além da capacitação empresarial, terão depois do término da formação um certificado reconhecido pelo INEFOP e quite do empreendedor que será composto por computador, bateria solar e outros meios.

A ser orientada pelo Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Empresa (CLESE), a formação terá a duração de três meses, assegurada por seis formadores que, entre outros temas, vão administrar o "empreendedorismo", "criação de negócios", "gestão financeira", "marting e vendas", bem como "tecnologia de informação" e "elaboração de planos de negócios".

 

África 21, 26 de agosto de 2013

Voltar
Por favor faça login para comentar
  • Nenhum comentário encontrado